quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Diretor de Cultura de Taquaritinga do Norte apresentou projeto do festival de Café e Cultura a ACIETAQ


O diretor de cultura de Taquaritinga do Norte, Léo Lima, apresentou no Hotel Jorge Eduardo o projeto do 1º festival do Café e Cultura a ACIETAQ (Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Taquaritinga do Norte).

Léo apresentou o projeto e pediu a ajuda da associação para que os membros pudessem ajudar opinando a dando sugestões, buscando a participação de setores da sociedade para realização do evento.

A reunião contou com a participação do presidente da entidade, Adriano Costa e diretores, que conheceram o projeto e fizeram algumas observações. Também aprovaram o modelo de gestão do diretor de cultura que busca sugestões das entidades e sociedade para realização de eventos dessa magnitude. O diretor apresentou possíveis atrações, e sugeriu que a entidade sempre que pudesse apresentasse sugestões. Durante a sua apresentação, Léo expôs a atual situação e andamento do projeto e falou sobre perspectivas futuras para o trabalho em parceria com as entidades representativas, criando uma relação de parceria, proximidade e prontidão: “Vamos buscar sempre o diálogo com as entidades e a população, pedindo opinião para realização dos eventos, porque acredito que sem a sociedade e as entidades representativas não tem como organizar um evento dessa magnitude”, falou Léo. Que completou. “Queremos conhecer as ideias, projetos e ações das entidades para juntos executar essas boas ideias dentro do festival de café e cultura que a pedido dos cafeicultores e entidades, vai ser realizado no mês de julho, e com certeza vamos abraçar e dar total apoio as ideias e sugestões da sociedade e entidades”, concluiu Léo.

A reunião surpreendeu os membros da associação, que elogiaram muito a atitude do diretor de cultura. “Já sentíamos falta, há muito tempo, desse contato direto, e Léo esta de parabéns por esta aqui buscando sugestões”, relatou Adriano.

A entidade estava representada por seu presidente Adriano Costa, Elisabete Figueiroa tesoureira, Jessé Marques diretor de jovens empresários, Jéssica Larissa diretora de qualidade, Alisso Rildo vice presidente da indústria, José Lucas neto diretor secretário, Lucas Tenório diretor do conselho fiscal e Thayse Pereira secretária executiva. 

CONVITE!

PF deflagra 48ª fase da Lava Jato com ações em SP, SC, RJ e PR


Do Uol

A PF (Polícia Federal) realiza, nesta quinta-feira (22), a 48ª fase da Operação Lava Jato. São cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão temporária. As ações, com o apoio do MPF (Ministério Público Federal) e da Receita Federal, ocorrem nos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná.

Segundo a PF, o foco da operação seria a investigação de lavagem de dinheiro por meio dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, ambos já envolvidos na Lava Jato. De acordo com o MPF, Assad e Tacla Duran “fizeram operações financeiras ilícitas para empresas do Grupo Triunfo”.

A investigação tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração.

Uma das concessionárias teria usado serviços de Assad e Tacla Duran para “operacionalizar, ocultar e dissimular valores oriundos de atos de corrupção”, diz a PF. Entre os serviços prestados pelos operadores está a viabilização do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), do DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná) e da Casa Civil do Governo do Estado do Paraná.

Os mandados de prisão temporária, com duração de até cinco dias, são cumpridos em São José dos Pinhais (PR), Londrina (PR) –três mandados–, Curitiba –dois mandados– e São Paulo. As ordens judiciais foram expedidas pelo juiz Sergio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal.

Os nomes dos alvos dos mandados de prisão não foram divulgados. Assad está preso desde agosto de 2016. Já Tacla Duran, alvo de mandado de prisão preventiva em outra ação penal da Lava Jato, vive na Espanha.

CURTINHAS

Força – O deputado federal Augusto Coutinho, que está no segundo mandato na Câmara dos Deputados, tem um grande prestígio em Brasília. Além de ser uma figura bastante respeitada pelos pares, vem exercendo grande peso na política por ter grande interlocução no governo federal. Além do mais, Coutinho comanda um importante partido no estado, que é o Solidariedade.

Defesa – A senadora Rose de Freitas fez uma defesa bastante contundente ao deputado Jarbas Vasconcelos durante a reunião da executiva nacional, que deliberou sobre o novo pedido de dissolução no diretório estadual do MDB. O vice-governador Raul Henry comemorou a postura da senadora.

Aposta – Parte expressiva da bancada federal de Pernambuco acredita que a questão do MDB será resolvida a favor de Fernando Bezerra Coelho por conta de que essa questão jurídica tende a ter um desfecho pelo fator interna corporis, e que Jarbas e Raul não pagarão pra ver, ficando até depois do dia 7 de abril quando se encerra o prazo de filiação.

Lixões – A procuradora geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Germana Laureano, vai encaminhar ao Ministério Público do Estado (MPPE) o estudo e banco de dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre os “lixões” em Pernambuco. TCE e MPCO querem que os prefeitos sejam responsabilizados por possível improbidade e crime ambiental. Dos 184 municípios, 114 continuam despejando os resíduos sólidos em “lixões”. “O despejo de grandes quantidades de lixo em locais inadequados contribui para que o chorume e os gases tóxicos, produzidos pela decomposição do material, contaminem o solo, os lençóis freáticos, as reservas de água potável e o ar que respiramos, implicando sérios riscos à saúde humana, e provocando a morte de animais e a destruição da flora local”, alerta o estudo do TCE. O Estado de Pernambuco tem apenas 13 aterros sanitários para descartar o lixo corretamente, quando seriam necessários, no mínimo, 54 locais.

Em alta – A especulação sobre o nome do deputado federal Jorge Côrte Real (PTB) para assumir o Ministério do Trabalho mostrou que o parlamentar está com muita moral em Brasília. Seu nome foi defendido pela bancada e comentado por boa parte da imprensa nacional, que inclusive elogiou a indicação. Porém o próprio deputado recusou a oferta afirmando que será candidato à reeleição em 2018.

RÁPIDAS

Valor – Por conta do fundo partidário, do tempo de televisão e agora do fundo eleitoral, o peso de um deputado federal se tornou fundamental para um partido político, que terá que sobreviver a uma cláusula de barreira cada vez mais rígida. Ter deputado federal eleito pelo partido virou questão de vida ou morte para os partidos políticos, que não farão tanta questão de eleger senadores e governadores, mas sim deputados federais.

Candidatura – Apesar da rejeição, em Brasília quase todos dão como certa a candidatura de Michel Temer a reeleição depois do processo de intervenção no Rio de Janeiro. Temer gostou do cargo e não teria absolutamente nada a perder tentando um novo mandato. A pauta de segurança pública pode ser o movimento que faltava ao presidente para consolidar sua tentativa de conquistar um segundo mandato.

Inocente quer saber – Onde já se viu um candidato ser rejeitado num partido por excesso de votos?

Por Edmar Lyra

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

VEREADORES LUTAM PARA QUE TAQUARITINGA CONTE COM INCLUSÃO DIGITAL


Lutando para que Taquaritinga do Norte disponha dos benefícios do PROGRAMA INTERNET PARA TODOS, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, na última semana, os vereadores que compõem a presidência da Câmara Municipal, Eraldo de Pedra Preta e Professor Jurandi, reuniram-se com o prefeito Lero, onde na ocasião dialogaram com o gestor, que prontamente vem atendendo as obrigações a serem cumpridas pela prefeitura para a adesão do programa. 

O primeiro passo para essa conquista, foi dado durante uma visita realizada pelos vereadores Eraldo de Pedra Preta, Professor Jurandi e João Eugênio à Capital Federal. “Ano passado, durante uma visita a Brasília, entreguei juntamente com os companheiros Professor Jurandi e João Eugênio, em nome dos 11 vereadores que compõem o Poder Legislativo da Dália da Serra, um ofício ao deputado André de Paula onde ressaltamos a importância do nosso município dispor de internet de forma totalmente gratuita. Agradecemos o empenho de todos que nos ajudam nessa luta, disse Eraldo de Pedra Preta.


O deputado Federal André de Paula, também dedica esforços durante todo o processo que viabiliza a realização desse sonho: “fomos recebidos muito bem em Brasília pelo o deputado André de Paula, que a todo momento deixou bem claro que não estava preocupado em relação a qual grupo político representávamos, sua única preocupação foi viabilizar meios para que nossa terra conte com a inclusão digital, contemplando todos, inclusive os que hoje vivem à margem dessa realidade, por não dispor de condições financeiras”, ressaltou o vereador Professor Jurandi.

Os representantes do Poder Legislativo da Dália da Serra, deixaram claro o quanto estão dedicados, lutando para o cumprimento efetivo de todas as exigências para que o Programa seja implantado na cidade, afinal, o acesso à internet deve ser um direito de todos, independentemente da localidade em que residem, assim como, da condição financeira. 

Humberto apresenta requerimentos para que governo forneça dados sobre intervenção no Rio


Integrante do Conselho da República, órgão previsto na Constituição Federal para tratar de temas de gravidade para o país, o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), apresentou requerimentos de informação à Presidência da República para saber quais foram os motivos que levaram o governo Temer a intervir na segurança pública do Rio de Janeiro, quanto será gasto, de onde sairá o dinheiro e qual o resultado das operações militares lá realizadas, entre outras dúvidas. 

Desde que o Palácio do Planalto anunciou a intervenção federal em território fluminense, no fim da semana passada, Humberto procura saber quais são os documentos, as notas e os pareceres jurídicos que embasaram o decreto de intervenção, mas sem sucesso até agora.

“Na reunião do Conselho da República com Temer e seus ministros, na última segunda, perguntei se houve crescimento da violência no Rio que justificasse a medida. Ninguém soube responder na hora e, até hoje, parece que desconhecem a realidade”, declarou. 

O senador ressaltou que já há emprego das Forças Armadas no Rio desde julho do ano passado, por força de um decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), e que os resultados nunca foram apresentados pelas autoridades ou experimentados pela população. 

“Quanto foi aplicado nessa operação e qual a fonte dos recursos desse processo? Nem isso nós sabemos, assim como não temos conhecimento sobre a previsão orçamentária dessa intervenção anunciada agora”, criticou.

Diante da falta de transparência e informações a respeito da iniciativa do governo, Humberto defendeu que o Senado se posicionasse contrário ao decreto, até porque outros Estados que sofrem da mesma forma ou até mais intensamente do que o Rio com a criminalidade, como o Ceará, Sergipe e Pernambuco, não estão sendo contemplados igualmente. No entanto, a intervenção foi aprovada pelo voto de 55 senadores contra 13.

“Esse decreto pirotécnico foi editado para tentar reverter uma pauta que lhe é profundamente negativa, que é a reforma da Previdência. Tenho convicção de que essa jogada de marketing, com uso das Forças Armadas, serve tão-somente a que esse presidente medíocre busque melhora nos seus índices de popularidade”, finalizou.

Estudo do TCE de Pernambuco mostra que lixões ainda são usados pela maioria dos municípios no Estado


Um novo levantamento sobre a situação do destino final dos resíduos sólidos gerados pelos municípios pernambucanos foi divulgado nesta terça-feira (20) pelo Tribunal de Contas do Estado. A análise é realizada todos os anos pela equipe do Núcleo de Engenharia. Os técnicos se basearam nos dados coletados durante as inspeções realizadas pelo Tribunal entre janeiro e dezembro de 2017, e nas informações prestadas pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), relativas a 2017.

O intuito é monitorar o cumprimento, por parte das prefeituras, das ações propostas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), em vigor desde agosto de 2010, que determina a eliminação dos lixões e o descarte ambientalmente adequado dos resíduos em aterros sanitários.

De acordo com o levantamento, apenas 51 dos 184 municípios pernambucanos (27,7%) depositam corretamente o lixo em aterros sanitários. 114 cidades (62%) continuam agindo em desrespeito ao meio ambiente, despejando os resíduos em lixões a céu aberto. Os outros 19 municípios restantes (10,3%) ainda fazem uso de aterros controlados, sem atender por completo às exigências legais e ambientalmente adequadas.

Os dados atuais apontam para uma discreta evolução, comparada aos resultados obtidos nos anos anteriores. Em 2016, 126 municípios estavam em total desacordo com a legislação. Nos anos de 2015 e 2014 a irregularidade era praticada por 129 (70,1%) e 126 (68,5%) cidades, respectivamente.

O Estado conta atualmente com apenas 13 aterros sanitários licenciados (cinco privados e oito públicos). Seriam necessários 54 para atender toda a demanda da população, conforme estabelecido pelo Plano Estadual de Resíduos Sólidos.

RISCOS AO MEIO AMBIENTE - O despejo de grandes quantidades de lixo em locais inadequados contribui para que o chorume e os gases tóxicos, produzidos pela decomposição do material, contaminem o solo, os lençóis freáticos, as reservas de água potável e o ar que respiramos, implicando sérios riscos à saúde humana, e provocando a morte de animais e a destruição da flora local.

“O descumprimento às normas é considerado crime gravíssimo contra o meio ambiente, previstos no parágrafo 3º, do artigo 225, da Constituição Federal e no artigo 54, da Lei nº 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais), onde os infratores estão sujeitos a sanções penais e administrativas, além da obrigação de reparar o dano”, afirmou o auditor do TCE, Pedro Teixeira, responsável pelo levantamento.

Esta má conduta dos municípios poderá resultar em aplicação de multa aos gestores, pelo descumprimento da lei, que pode chegar a R$ 79.055,00. Além disso, o Tribunal de Contas vai encaminhar ofícios solicitando esclarecimentos às prefeituras, que podem acarretar em processos de auditorias especiais, após análise das justificativas dos gestores. As informações contidas no diagnóstico serão também encaminhadas ao Ministério Público de Pernambuco para auxiliar no monitoramento da regularização da destinação do lixo.

Os municípios em acordo com as normas ambientais, no que se refere ao correto despejo de seus resíduos, ou cujo local de destinação final do lixo está em fase de licenciamento junto à CPRH, são beneficiados com o recebimento de uma importante parcela do ICMS Socioambiental. O repasse destes valores ajuda a cobrir as despesas com operação e manutenção desses locais.

De forma a orientar os responsáveis, a Escola de Contas disponibilizou em seu calendário na área de gestão ambiental o curso Licenciamento e Projetos de Aterros Sanitários com os instrutores Henrique Lira e Flávio Vila Nova. O primeiro inicia no próximo dia 12 de março em Petrolina e as turmas seguintes acontecem em Garanhuns, Bezerros, Surubim, Recife, Palmares, e por fim em Arcoverde.

O estudo completo está disponibilizado na página do TCE na internet.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 20/02/2018.

Disputas do Campeonato Regional da Moda 2018 terão início nesta terça-feira (20) em Santa Cruz do Capibaribe


O Campeonato Regional da Moda será iniciado nesta terça-feira (20), no Campo Municipal Aryzão, a partir das 18h30, com a disputa entre as equipes Rivel e América, e entre a Kariri e Meninos da Vila. A competição se estende até o dia 14 de abril e contará com a participação de 12 times disputando os primeiros lugares e as premiações.

No intuito de movimentar ainda mais o Campeonato, aconteceu nesta segunda-feira (19), no auditório da Secretaria de Educação, a escolha das 12 musas dos times que irão participar do Campeonato da Moda 2018.

Cada garota presente puxou um papel com o nome do time que vai representar durante todo o campeonato. Ao final das disputas haverá a premiação da Musa do Campeonato da Moda, que será escolhida a partir de votos de todas as equipes, dos jogadores e da população em geral pela página na internet da Secretaria Executiva de Esportes.

A novidade agradou todos os envolvidos na competição. Para o vice-prefeito Dida de Nan, as ações que surgem a cada edição valorizam e incentivam cada vez mais a prática esportiva na cidade. “Acredito que os jogadores e a arquibancada vão se sentir muito felizes com mais uma edição do campeonato e com essa novidade de uma representação feminina para cada time. Gostaria de parabenizar o prefeito que sempre apoia os esportes e vamos torcer para que seja um bom campeonato”, comenta o vice-prefeito.

Destacando o Campeonato a partir da valorização dos times e dos esportistas da cidade, o prefeito Edson Vieira parabenizou a iniciativa e a Secretaria Executiva de Esportes, que vem trabalhando a fim de incentivar os mais diversos esportes na cidade. “Quero parabenizar a Secretaria, as equipes e todos os que estão colaborando para esse campeonato acontecer. Esse ano, contamos com a novidade das musas representando cada time, dando um toque a mais para a disputa. Priorizamos pela organização e pela qualidade das competições que são realizadas e incentivam nosso esporte amador”, pontuou o prefeito.

O Campeonato Regional da Moda está na sua segunda edição e abre a possibilidade de revelar novos atletas e de promover uma disputa saudável entre as equipes. A inscrição dos times tem finalidade social, consistindo na doação de três cestas básicas que posteriormente são distribuídas entre pessoas necessitadas.

A próxima partida será na quinta-feira (22), no mesmo campo, entre os times Escolinha e o Real, e o Ypiranga e Porto da Cohab, a partir das 18h30.

Fernando Bezerra diz que intervenção no RJ pode abrir precedentes e cita aumento da violência em Pernambuco


Vice-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) subiu à Tribuna da Casa, nesta tarde (20), para afirmar que a intervenção federal no Rio de Janeiro é “necessária e corajosa”, motivada pela rotina de descontrole da segurança pública e o comprometimento da ordem pública naquele estado. Ao defender que o decreto de intervenção (nº 4/218) seja apoiado pelo Senado – a exemplo da aprovação da matéria pela Câmara dos Deputados, nesta madrugada – Fernando Bezerra observou que as medidas adotadas no Rio sinalizam para a abertura de precedentes a ações similares em outras regiões do país, como em Pernambuco.

“No meu estado, por exemplo, a criminalidade tem avançado de modo alarmante, com indicadores até piores", destacou o senador, reforçando que a questão da segurança pública é um problema “que precisa ser encarado de frente, com seriedade, sem demagogia”. Conforme pontuou o vice-líder, Pernambuco registrou o recorde histórico de mais de 5,4 mil homicídios, ano passado. Para Bezerra Coelho, o atual cenário no estado também não demonstra melhorias em curto prazo. “Este foi o segundo janeiro mais violento na história do Pacto pela Vida, criado em 2007”, ressaltou.

Na Tribuna, o senador ainda analisou o que ele classificou de “acentuada deterioração da segurança pública” em Pernambuco, também ocasionada pela “ineficiência da atividade investigativa” no estado. “Somente 32% dos quase 5,1 mil inquéritos de homicídios abertos em 2017 foram solucionados”, observou Fernando Bezerra, reafirmando incondicional apoio a ações que possam melhorar a segurança pública pernambucana. O Decreto 4/2018 está na pauta do Senado para ser votado, esta noite, em sessão extraordinária.

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA – Pela manhã, o senador Fernando Bezerra Coelho presidiu, pontualmente, audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI). O colegiado discutiu processos de privatizações previstas em resoluções do Conselho do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) da Presidência da República. Participaram do debate na CI do Senado, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Paulo Pedrosa; o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME, Marcio Felix; o secretário de Coordenação de Projetos da Secretaria Especial do PPI, Tarcísio Freitas; o secretário de Fomentos e Parcerias do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Dino Antunes Batista; e o integrante do conselho de Administração da Cemig, Nelson Hubner.

SENADO APROVA INTERVENÇÃO NO RIO


Em uma sessão de pouco mais de três horas, o Senado aprovou, como já era esperado, o decreto de Michel Temer que determina uma intervenção militar no Rio de Janeiro; Após a confirmação dos parlamentares, cabe agora ao presidente do Congresso, Eunício Oliveira (MDB-CE), publicar um decreto legislativo referendando o decreto e autorizando a nomeação do general Walter Braga Netto como interventor

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

O Senado aprovou, por 55 votos a 13 e uma abstenção, o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro para a área da segurança pública. Com a aprovação da medida pelos deputados e, agora, pelos senadores, o governo federal foi autorizado a nomear um interventor no estado devido ao “grave comprometimento da ordem pública”, como solicitado por Michel Temer na última sexta-feira (16).

A votação no Senado durou pouco mais de três horas, a metade do tempo utilizado pela Câmara para discutir e aprovar o decreto, por 340 votos a 72, na madrugada de hoje (20). É a primeira vez que a União intervém em um estado desde 1988.

Durante a sessão, cinco oradores discursaram favoravelmente ao decreto, e cinco contra. Além de questões de ordem para que a votação não ocorresse, a oposição solicitou a criação de uma comissão externa temporária para fiscalizar os desdobramentos da intervenção.

Após a confirmação dos parlamentares, cabe agora ao presidente do Congresso, Eunício Oliveira (MDB-CE), publicar um decreto legislativo referendando o decreto e autorizando a nomeação do general Walter Braga Netto.

José Humberto reforça parceria política em município do Agreste Meridional


A convite do vereador Ailton Lino (PSB) o deputado estadual José Humberto (PTB) esteve na tarde de ontem (19) no município de Capoeiras, no Agreste Meridional.

Durante a sua passagem pelo município, o deputado concedeu entrevista ao programa Falando Para o Agreste, da rádio Marano FM, além de participar de uma agenda na Casa Heronildes Borrego, sede do Poder Legislativo Municipal.

Na oportunidade, o parlamentar aproveitou para reafirmar a parceria política com os vereadores Ailton Lino e Erico Barbosa e realizou uma prestação de contas do mandato. “No mandato a mim confiado pela população, sendo uma parcela dela composta por capoeirenses, tenho trabalhado incansavelmente na Assembleia Legislativa recebendo as demandas apresentadas por prefeitos, vereadores e representantes da sociedade civil. Pedidos estes que são transformadas em Projetos de Lei e indicações, ou até mesmo em emendas parlamentares que são direcionadas aos municípios para a realização de obras ou aquisição de equipamentos que terão por objetivo atender a algum desejo da população”, expôs o parlamentar no plenário da Câmara de Vereadores.

Entre as obras e serviços viabilizados por José Humberto para o município de Capoeiras, o parlamentar destacou o direcionamento emendas no valor de R$ 130 mil reais durante os últimos três anos para a perfuração de poços na zona rural, além de indicações cobrando do Governo do Estado ações como reforço no policiamento ostensivo, distribuição de sementes e fortalecimento da agricultura no município, além da conclusão do trecho da rodovia PE-193.

A sessão na Câmara de Vereadores de Capoeiras foi presidida pelo vereador Geraldo de Alegre e contou com a presença dos vereadores Ailton Lino (PIU), Erico Barbosa, Sérgio Papa-Léguas, Carla Rodrigues, Verônica de Zé João, Zé Gabiru, Tonho Criolo e Pitonho, além de blogueiros e outros populares.

Primeiros convênios do Internet para Todos devem ser assinados em março, diz ministro

Kassab ressaltou que programa vai levar conectividade a todos os cantos do país. Foto: Ascom/MCTIC

O programa Internet para Todos tem um caráter transformador, disse o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que apresentou a iniciativa em Fortaleza (CE) e Natal (RN), nesta segunda (19) e terça-feira (20). “Todos os municípios terão a oportunidade de oferecer banda larga para a sua população. Isso vai mudar a vida das pessoas nos quatro cantos do Brasil”, afirmou Kassab.
Ele informou que os primeiros convênios para implantação do Internet para Todos devem ser assinados com as prefeituras em março, o que permitirá que as antenas para conexão à internet sejam instaladas a partir de maio. A expectativa é que as empresas tenham condições de instalar até 200 antenas por dia.
O Internet para Todos é uma iniciativa do governo federal para levar conectividade a localidades brasileiras sem banda larga por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), lançado ao espaço em maio de 2017. Com R$ 3 bilhões em investimentos, o SGDC tem capacidade para cobrir todo o território brasileiro e ficará em operação por 18 anos.
Infovia
Ainda em Natal, o ministro assinou acordo de cooperação entre a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e o governo do Rio Grande do Norte para implantação da Infovia Potiguar –rede de alta velocidade para interligar escolas, hospitais, instituições de ensino superior e órgãos públicos em todo o estado. 

JORGE CÔRTE REAL É COGITADO PARA ASSUMIR MINISTÉRIO DO TRABALHO


O deputada federal Jorge Corte Real (PE) é um dos nomes cotados do PTB para assumir o Ministério do Trabalho, após a legenda desistir de indicar a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para a pasta. A possibilidade de a parlamentar assumir o cargo causou grande desgaste ao governo Temer; Cristiane enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas (BNDT) e é suspeita de associação ao tráfico; além do parlamentar pernambucano, o deputado federal Alex Canziani (PR) é outro nome cogitado pelo PTB para assumir a pasta

Pernambuco 247 - O deputada federal Jorge Corte Real (PE) é um dos nomes cotados do PTB para assumir o Ministério do Trabalho, após a legenda desistir de indicar a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para a pasta. A possibilidade de a parlamentar assumir o cargo causou grande desgaste ao governo Michel Temer. Cristiane enfrenta processos na Justiça do Trabalho, teve o nome incluído no Banco Nacional dos Devedores Trabalhistas (BNDT) e, segundo reportagem de Constança Rezende, do Estado de S.Paulo, é suspeita de associação ao tráfico.

Além do parlamentar pernambucano, o deputado federal Alex Canziani (PR) é outro nome cogitado pelo PTB para assumir a pasta, de acordo com a Folha de S. Paulo, que antecipou a informação de que o presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, confirmou que terá uma conversa com Michel Temer sobre a indicação de outro nome da sigla para a pasta. De acordo com o petebista, a sua filha seguirá como deputada federal.

A previsão é de que Jeferson converse ainda nesta semana com o emedebista. "O caminho será conversado com o presidente. A ministra Cármen Lúcia não votará antes do segundo semestre. Vamos andar, caminhar para frente", disse Jefferson.

CURTINHAS

Candidatíssimo – O ex-governador Jarbas Vasconcelos está decidido a ser candidato a senador. Sem paciência para a “feira livre” que é a Câmara dos Deputados, Jarbas não vê a hora de voltar para o Senado e por isso está garantido na chapa majoritária do governador Paulo Câmara.

Restauração – O ministro da Educação, Mendonça Filho, vai liberar R$ 6 milhões para garantir as obras de restauro do prédio da Faculdade de Direito do Recife. A cerimônia acontece na próxima sexta-feira (23), na Fundaj. Paralisada desde 2015, a restauração vai recuperar o forro do anfiteatro, a fachada da torre do relógio, o campanário da abóbada, ambientes do acervo da biblioteca e esquadrias. O prédio centenário é tombado pelo Iphan.

Adoção – Por unanimidade, o Congresso Nacional derrubou, nesta terça-feira (20), os quatro vetos do presidente Michel Temer à Nova Lei da Adoção (Lei Federal 13.509/2017). Com isso, a lei passa a vigorar com o texto original, fruto de um projeto de lei do deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade) e que já havia sido aprovado por unanimidade nas duas Casas legislativas. A lei alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), com o intuito de agilizar os processos de adoção, que chegam a levar cinco anos para serem concluídos em função da burocracia do estado.

Trabalhadores rurais – O deputado federal Fernando Monteiro participou de reunião na Liderança do Governo com dirigentes da Confederação Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares (Contag) para tratar da manutenção dos direitos dos trabalhadores rurais na reforma da previdência. No encontro, ele reafirmou o seu empenho em manter as conquistas dos trabalhadores e pequenos produtores rurais.

RÁPIDAS

MDB – A questão envolvendo o comando do MDB deverá ter um novo capitulo nesta quarta-feira quando o diretório se reúne a tarde e apreciará um novo pedido de dissolução do diretório de Pernambuco.

Humberto Costa – Apesar de João Paulo ser o preferido de Paulo Câmara para integrar a chapa majoritária, o que se comenta em Brasília é que Humberto estaria trabalhando para tentar renovar seu mandato e conta com a simpatia de Lula para ser o indicado do PT para o posto.

Inocente quer saber – Quem vence guerra entre FBC e Jarbas Vasconcelos?

Por Edmar Lyra

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Intervenção no Rio: veja como cada deputado votou

Congresso em Foco

Por 340 votos a 72, com uma abstenção, o plenário da Câmara aprovou na madrugada desta terça-feira (20) o decreto presidencial que pôs em vigência a intervenção federal no Rio de Janeiro, transferindo do governo do estado para as Forças Armadas a gestão da segurança pública.

Veja como cada deputado votou, por estado:

Deputado Voto

Roraima (RR)

Abel Mesquita Jr. DEM Sim

Carlos Andrade PHS Sim

Hiran Gonçalves PP Sim

Jhonatan de Jesus PRB Sim

Maria Helena PSB Sim

Remídio Monai PR Sim

Shéridan PSDB Sim

Total Roraima: 7

Amapá (AP)

André Abdon PP Sim

Cabuçu Borges PMDB Sim

Janete Capiberibe PSB Não

Jozi Araújo Podemos Sim

Marcos Reategui PSD Sim

Professora Marcivania PCdoB Não

Roberto Góes PDT Sim

Total Amapá: 7

Pará (PA)

Beto Faro PT Não

Beto Salame PP Sim

Edmilson Rodrigues PSOL Não

Elcione Barbalho PMDB Sim

Hélio Leite DEM Sim

Joaquim Passarinho PSD Sim

Júlia Marinho PSC Sim

Lúcio Vale PR Sim

Nilson Pinto PSDB Sim

Simone Morgado PMDB Sim

Wladimir Costa Solidariedade Sim

Zé Geraldo PT Não

Total Pará: 12

Amazonas (AM)

Alfredo Nascimento PR Sim

Átila Lins PSD Sim

Conceição Sampaio PP Sim

Pauderney Avelino DEM Sim

Prof. Gedeão Amorim PMDB Sim

Silas Câmara PRB Sim

Total Amazonas: 6

Rondônia (RO)

Expedito Netto PSD Sim

Lindomar Garçon PRB Sim

Lucio Mosquini PMDB Sim

Luiz Cláudio PR Sim

Marcos Rogério DEM Sim

Mariana Carvalho PSDB Sim

Marinha Raupp PMDB Sim

Nilton Capixaba PTB Sim

Total Rondônia: 8

Acre (AC)

Alan Rick DEM Sim

Angelim PT Não

César Messias PSB Sim

Flaviano Melo PMDB Sim

Jéssica Sales PMDB Sim

Leo de Brito PT Não

Rocha PSDB Sim

Total Acre: 7

Tocantins (TO)

Carlos Henrique Gaguim Podemos Sim

Dulce Miranda PMDB Sim

Josi Nunes PMDB Sim

Lázaro Botelho PP Sim

Professora Dorinha Seabra Rezende DEM Sim

Vicentinho Júnior PR Sim

Total Tocantins: 6

Maranhão (MA)

Alberto Filho PMDB Sim

Aluisio Mendes Podemos Sim

André Fufuca PP Sim

Cleber Verde PRB Sim

Deoclides Macedo PDT Sim

Hildo Rocha PMDB Sim

José Reinaldo S.Part. Sim

Juscelino Filho DEM Sim

Luana Costa PSB Sim

Pedro Fernandes PTB Sim

Waldir Maranhão Avante Não

Zé Carlos PT Não

Total Maranhão: 12

Ceará (CE)

Adail Carneiro PP Sim

André Figueiredo PDT Sim

Ariosto Holanda PDT Sim

Cabo Sabino PR Sim

Chico Lopes PCdoB Não

Danilo Forte DEM Sim

Gorete Pereira PR Sim

José Guimarães PT Não

Leônidas Cristino PDT Sim

Luizianne Lins PT Não

Macedo PP Sim

Ronaldo Martins PRB Sim

Vaidon Oliveira PROS Sim

Vicente Arruda PDT Sim

Vitor Valim PMDB Sim

Total Ceará: 15

Piauí (PI)

Assis Carvalho PT Não

Átila Lira PSB Sim

Heráclito Fortes PSB Sim

Júlio Cesar PSD Sim

Maia Filho PP Sim

Marcelo Castro PMDB Sim

Paes Landim PTB Sim

Rodrigo Martins PSB Sim

Silas Freire Podemos Sim

Total Piauí: 9

Rio Grande do Norte (RN)

Beto Rosado PP Sim

Felipe Maia DEM Sim

Rafael Motta PSB Sim

Walter Alves PMDB Sim

Zenaide Maia PR Sim

Total Rio Grande do Norte: 5

Paraíba (PB)

Aguinaldo Ribeiro PP Sim

Benjamin Maranhão Solidariedade Sim

Damião Feliciano PDT Sim

Efraim Filho DEM Sim

Hugo Motta PMDB Sim

Luiz Couto PT Não

Pedro Cunha Lima PSDB Sim

Veneziano Vital do Rêgo PMDB Sim

Wellington Roberto PR Sim

Total Paraíba: 9

Pernambuco (PE)

André de Paula PSD Sim

Augusto Coutinho Solidariedade Sim

Betinho Gomes PSDB Sim

Bruno Araújo PSDB Sim

Carlos Eduardo Cadoca PDT Sim

Creuza Pereira PSB Sim

Daniel Coelho PSDB Sim

Danilo Cabral PSB Sim

Fernando Monteiro PP Sim

Gonzaga Patriota PSB Sim

Jarbas Vasconcelos PMDB Sim

João Fernando Coutinho PSB Sim

Jorge Côrte Real PTB Sim

Luciano Bivar PSL Sim

Pastor Eurico PHS Sim

Severino Ninho PSB Sim

Tadeu Alencar PSB Sim

Total Pernambuco: 17

Alagoas (AL)

Cícero Almeida Podemos Sim

Givaldo Carimbão PHS Sim

JHC PSB Sim

Paulão PT Não

Pedro Vilela PSDB Sim

Ronaldo Lessa PDT Sim

Total Alagoas: 6

Sergipe (SE)

Adelson Barreto PR Sim

Andre Moura PSC Sim

Fabio Reis PMDB Sim

João Daniel PT Não

Jony Marcos PRB Sim

Laercio Oliveira Solidariedade Sim

Total Sergipe: 6

Bahia (BA)

Afonso Florence PT Não

Alice Portugal PCdoB Não

Antonio Brito PSD Sim

Antonio Imbassahy PSDB Sim

Bacelar Podemos Não

Bebeto PSB Sim

Benito Gama PTB Sim

Cacá Leão PP Sim

Caetano PT Não

Claudio Cajado DEM Sim

Daniel Almeida PCdoB Não

Davidson Magalhães PCdoB Não

Erivelton Santana PEN Sim

Félix Mendonça Júnior PDT Sim

Fernando Torres PSD Sim

Irmão Lazaro PSC Sim

João Carlos Bacelar PR Sim

João Gualberto PSDB Não

José Carlos Aleluia DEM Sim

José Carlos Araújo PR Sim

José Nunes PSD Sim

José Rocha PR Sim

Jutahy Junior PSDB Sim

Lucio Vieira Lima PMDB Sim

Márcio Marinho PRB Sim

Nelson Pellegrino PT Não

Paulo Azi DEM Sim

Paulo Magalhães PSD Sim

Roberto Britto PP Sim

Sérgio Brito PSD Sim

Uldurico Junior PV Sim

Valmir Assunção PT Não

Waldenor Pereira PT Não

Total Bahia: 33

Minas Gerais (MG)

Adelmo Carneiro Leão PT Não

Aelton Freitas PR Sim

Bilac Pinto PR Sim

Bonifácio de Andrada PSDB Sim

Caio Narcio PSDB Sim

Carlos Melles DEM Sim

Dâmina Pereira PSL Sim

Delegado Edson Moreira PR Sim

Dimas Fabiano PP Sim

Domingos Sávio PSDB Sim

Eduardo Barbosa PSDB Sim

Eros Biondini PROS Sim

Fábio Ramalho PMDB Sim

Franklin PP Sim

Jô Moraes PCdoB Não

Júlio Delgado PSB Sim

Laudivio Carvalho Solidariedade Sim

Leonardo Monteiro PT Não

Leonardo Quintão PMDB Sim

Lincoln Portela PRB Sim

Marcelo Álvaro Antônio PR Sim

Marcelo Aro PHS Sim

Marcos Montes PSD Sim

Marcus Pestana PSDB Sim

Margarida Salomão PT Não

Mário Heringer PDT Sim

Mauro Lopes PMDB Sim

Newton Cardoso Jr PMDB Abstenção

Padre João PT Não

Patrus Ananias PT Não

Paulo Abi-Ackel PSDB Sim

Raquel Muniz PSD Sim

Reginaldo Lopes PT Não

Renato Andrade PP Sim

Renzo Braz PP Sim

Rodrigo de Castro PSDB Sim

Saraiva Felipe PMDB Sim

Stefano Aguiar PSD Sim

Subtenente Gonzaga PDT Sim

Tenente Lúcio PSB Sim

Toninho Pinheiro PP Sim

Weliton Prado PROS Não

Zé Silva Solidariedade Sim

Total Minas Gerais: 43

Espírito Santo (ES)

Carlos Manato Solidariedade Sim

Dr. Jorge Silva PHS Sim

Evair Vieira de Melo PV Sim

Givaldo Vieira PT Não

Helder Salomão PT Não

Lelo Coimbra PMDB Sim

Marcus Vicente PP Sim

Norma Ayub DEM Sim

Sergio Vidigal PDT Sim

Total Espírito Santo: 9

Rio de Janeiro (RJ)

Alessandro Molon REDE Não

Alexandre Serfiotis PMDB Sim

Alexandre Valle PR Sim

Altineu Côrtes PMDB Sim

Arolde de Oliveira PSC Sim

Aureo Solidaried Sim

Benedita da Silva PT Não

Cabo Daciolo Avante Sim

Celso Pansera PMDB Não

Chico Alencar PSOL Não

Dejorge Patrício PRB Sim

Deley PTB Sim

Ezequiel Teixeira Podemos Sim

Felipe Bornier PROS Sim

Francisco Floriano DEM Sim

Glauber Braga PSOL Não

Hugo Leal PSB Sim

Indio da Costa PSD Sim

Jair Bolsonaro PSC Sim

Jandira Feghali PCdoB Não

Jean Wyllys PSOL Não

Julio Lopes PP Sim

Laura Carneiro PMDB Sim

Luiz Carlos Ramos Podemos Sim

Luiz Sérgio PT Não

Marcelo Delaroli PR Sim

Marcelo Matos PHS Sim

Marco Antônio Cabral PMDB Sim

Marcos Soares DEM Sim

Miro Teixeira REDE Sim

Otavio Leite PSDB Sim

Paulo Feijó PR Sim

Pedro Paulo PMDB Sim

Roberto Sales PRB Sim

Rodrigo Maia DEM Art. 17

Rosangela Gomes PRB Sim

Sergio Zveiter Podemos Sim

Simão Sessim PP Sim

Soraya Santos PMDB Sim

Sóstenes Cavalcante DEM Sim

Wadih Damous PT Não

Zé Augusto Nalin PMDB Sim

Total Rio de Janeiro: 42

São Paulo (SP)

Alex Manente PPS Sim

Alexandre Leite DEM Sim

Ana Perugini PT Não

Antonio Bulhões PRB Sim

Antonio Carlos Mendes Thame PV Sim

Arlindo Chinaglia PT Não

Baleia Rossi PMDB Sim

Beto Mansur PRB Sim

Bruna Furlan PSDB Sim

Capitão Augusto PR Sim

Carlos Sampaio PSDB Sim

Carlos Zarattini PT Não

Celso Russomanno PRB Sim

Eduardo Bolsonaro PSC Sim

Eduardo Cury PSDB Sim

Eli Corrêa Filho DEM Sim

Flavinho PSB Sim

Gilberto Nascimento PSC Sim

Goulart PSD Sim

Herculano Passos PSD Sim

Ivan Valente PSOL Não

Jefferson Campos PSD Sim

João Paulo Papa PSDB Sim

Jorge Tadeu Mudalen DEM Sim

José Mentor PT Não

Keiko Ota PSB Sim

Lobbe Neto PSDB Sim

Luiz Lauro Filho PSB Sim

Luiza Erundina PSOL Não

Major Olimpio Solidaried Sim

Mara Gabrilli PSDB Sim

Marcelo Aguiar DEM Sim

Marcelo Squassoni PRB Sim

Marcio Alvino PR Sim

Miguel Haddad PSDB Sim

Miguel Lombardi PR Sim

Milton Monti PR Sim

Missionário José Olimpio DEM Sim

Nelson Marquezelli PTB Sim

Nilto Tatto PT Não

Orlando Silva PCdoB Não

Paulo Freire PR Sim

Paulo Pereira da Silva Solidariedade Sim

Paulo Teixeira PT Não

Pollyana Gama PPS Sim

Ricardo Izar PP Sim

Ricardo Tripoli PSDB Sim

Roberto Alves PRB Sim

Roberto de Lucena PV Sim

Roberto Freire PPS Sim

Rodrigo Garcia DEM Sim

Sérgio Reis PRB Sim

Silvio Torres PSDB Sim

Tiririca PR Sim

Valmir Prascidelli PT Não

Vanderlei Macris PSDB Sim

Vicentinho PT Não

Vinicius Carvalho PRB Sim

Vitor Lippi PSDB Sim

Walter Ihoshi PSD Sim

Total São Paulo: 60

Mato Grosso (MT)

Fabio Garcia DEM Sim

Nilson Leitão PSDB Sim

Professor Victório Galli PSC Sim

Ságuas Moraes PT Não

Valtenir Pereira PSB Sim

Xuxu Dal Molin PSC Sim

Total Mato Grosso: 6

Distrito Federal (DF)

Alberto Fraga DEM Sim

Augusto Carvalho Solidariedade Sim

Izalci Lucas PSDB Sim

Laerte Bessa PR Sim

Rogério Rosso PSD Sim

Ronaldo Fonseca PROS Sim

Rôney Nemer PP Sim

Total Distrito Federal: 7

Goiás (GO)

Célio Silveira PSDB Sim

Delegado Waldir PR Não

Fábio Sousa PSDB Sim

Flávia Morais PDT Sim

Giuseppe Vecci PSDB Sim

Heuler Cruvinel PSD Sim

Lucas Vergilio Solidaried Sim

Magda Mofatto PR Sim

Marcos Abrão PPS Sim

Pedro Chaves PMDB Sim

Roberto Balestra PP Sim

Thiago Peixoto PSD Sim

Total Goiás: 12

Mato Grosso do Sul (MS)

Elizeu Dionizio PSDB Sim

Fábio Trad PSD Sim

Geraldo Resende PSDB Sim

Mandetta DEM Sim

Tereza Cristina DEM Sim

Vander Loubet PT Não

Zeca do Pt PT Não

Total Mato Grosso do Sul: 7

Paraná (PR)

Alex Canziani PTB Sim

Aliel Machado REDE Sim

Assis do Couto PDT Sim

Christiane de Souza Yared PR Sim

Delegado Francischini Solidariedade Sim

Diego Garcia PHS Sim

Dilceu Sperafico PP Sim

Edmar Arruda PSD Sim

Enio Verri PT Não

Evandro Roman PSD Sim

Hermes Parcianello PMDB Sim

João Arruda PMDB Sim

Leandre PV Sim

Leopoldo Meyer PSB Sim

Luciano Ducci PSB Sim

Luiz Carlos Hauly PSDB Sim

Luiz Nishimori PR Sim

Nelson Meurer PP PpAvante Sim

Nelson Padovani PSDB Sim

Osmar Serraglio PMDB Sim

Rubens Bueno PPS Sim

Sandro Alex PSD Sim

Sergio Souza PMDB Sim

Toninho Wandscheer PROS Sim

Zeca Dirceu PT Não

Total Paraná: 25

Santa Catarina (SC)

Carmen Zanotto PPS Sim

Celso Maldaner PMDB Sim

Décio Lima PT Não

Esperidião Amin PP Não

Geovania de Sá PSDB Sim

João Paulo Kleinübing PSD Sim

Jorge Boeira PP Sim

Jorginho Mello PR Sim

Marco Tebaldi PSDB Sim

Mauro Mariani PMDB Sim

Pedro Uczai PT Não

Rogério Peninha Mendonça PMDB Sim

Valdir Colatto PMDB Sim

Total Santa Catarina: 13

Rio Grande do Sul (RS)

Afonso Hamm PP Sim

Bohn Gass PT Não

Cajar Nardes Podemos Sim

Carlos Gomes PRB Sim

Covatti Filho PP Sim

Darcísio Perondi PMDB Sim

Giovani Cherini PR Sim

Henrique Fontana PT Não

João Derly REDE Sim

Jones Martins PMDB Sim

José Fogaça PMDB Sim

José Otávio Germano PP Sim

Jose Stédile PSB Sim

Luis Carlos Heinze PP Sim

Marco Maia PT Não

Marcon PT Não

Maria do Rosário PT Não

Mauro Pereira PMDB Sim

Onyx Lorenzoni DEM Sim

Paulo Pimenta PT Não

Pepe Vargas PT Não

Renato Molling PP Sim

Ronaldo Nogueira PTB Sim

Sérgio Moraes PTB Sim

Yeda Crusius PSDB Sim

Total Rio Grande do Sul: 25