segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Governo envia nesta segunda à Alepe mensagem reajustando o soldo da PM e Corpo de Bombeiros

O governador Paulo Câmara encaminhará nesta segunda-feira (6) à Assembleia Legislativa o projeto de lei estabelecendo o reajuste do soldo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros para o biênio 2017-2018.

Segundo ele, trata-se do “maior acordo de valorização funcional da história de Pernambuco, no momento em que o Brasil passa pela maior crise financeira da história, da qual o nosso Estado não está imune”.

“O reajuste representará um acréscimo de R$ 303 milhões na folha de pagamento de 2017, estabelecendo as correções para os meses de maio de 2017, abril de 2018 e dezembro de 2018.

Na tabela abaixo, estão os valores atuais e os corrigidos até o final do próximo ano:

Soldo atual mai/17 abr/18 dez/18
SOLDADO 3.219,88 3.549,68 3.724,84 4.104,88
CABO 3.768,80 4.115,65 4.184,35 4.568,80
TERCEIRO SARGENTO 4.327,98 4.698,89 4.739,04 5.227,98
SEGUNDO SARGENTO 4.909,19 5.390,63 5.513,80 6.009,19
PRIMEIRO SARGENTO 5.502,64 5.865,66 6.862,90 6.862,90
SUBTENENTE 6.241,17 6.783,26 8.145,60 8.823,00
SEGUNDO TENENTE 7.211,17 9.096,65 9.230,28 9.453,00
PRIMEIRO TENENTE 8.052,53 9.633,79 9.711,48 10.052,53
CAPITAO 9.529,61 10.532,69 10.679,23 11.829,61
MAJOR 11.610,95 12.603,99 12.670,16 14.110,95
TENENTE CORONEL 13.760,95 14.820,50 16.149,00 17.149,00
CORONEL 16.576,08 17.953,00 22.365,77 23.238,00

De acordo com a assessoria do governador, esses valores “são o resultado de muito diálogo em 17 reuniões realizadas entre o Governo do Estado e os comandos da PM e do Corpo de Bombeiros, que representam a tropa, na valorização das duas corporações”.

“Pernambuco será um dos primeiros Estados do Brasil a priorizar a equiparação entre as corporações militares e a Polícia Civil, que será atingida no final de 2018”, acrescenta.

O projeto prevê também a criação de 300 novas vagas de subtenente (200 em 2017 e 100 em 2018) e 18 vagas de coronéis (12 em 2017 e 6 em 2018).

O subtenente é o topo da carreira dos graduados e o coronel é o topo da carreira dos oficiais. Essas duas faixas terão um reajuste médio de 25% no soldo.

“O Governo de Pernambuco continuará atuando para devolver aos comandos militares a disciplina e a hierarquia, necessárias a instituições com uma respeitável folha de serviços prestados ao povo do nosso Estado”, diz a assessoria do governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário